quarta-feira, janeiro 09, 2008

Rua Gustavo Sampaio


Inicialmente chamada de Rua Bernardo de Vasconcellos, ia apenas até a Rua Anchieta. Foi oficialmente inaugurada em 1894 quando recebeu os trilhos da Cia. Ferro-Carril Jardim Botânico, embora tivesse sido projetada 20 anos antes, e em 1879 já possuísse 18 casas. Como resultado dos melhoramentos feitos pelo Prefeito Pereira Passos, foi prolongada até a Praça do Vigia (atual Julio de Noronha), recebeu uma nova estação de bondes e um restaurante, o que propiciou o aumento da procura e a construção de novas moradias.

Conta-nos Brasil Gerson que as passagens de bondes continham versos enaltecendo o bairro, como, por exemplo:


"Pedem vossos pulmões ar salitrado.

Correi, antes que a tísica os algeme,

Deixai do Rio o centro infeccionado,

Tomai um bonde que vá dar ao Leme."

Recebeu a denominação atual em 31 de outubro de 1917, por Decreto municipal de nº. 1.165, em homenagem a Gustavo Sampaio, tenente de Exército, morto com a guarnição da peça que comandava na Fortaleza da Laje, durante a Revolta da Armada (revolução de 1893 contra Floriano Peixoto). É considerado um herói florianista.

Em 1920, a rua já exibia 103 construções. Hoje, abriga prédios de apartamentos em toda a sua extensão, e comércio que atende a todo o bairro do Leme, muito diferente do início do séc. XX quando fora dominada por casas e bangalôs.

As fotos (de Gutierrez) mostram a Fortaleza da Laje durante a Revolta da Armada, cenário que vitimou Gustavo Sampaio. E o cartão postal exibe uma vista da rua no início do século passado.



Um comentário:

flaviofm disse...

Fiquei conhecendo seu site hoje, através de pesquisa np Google (Rei Alberto, Niemeyer)

Parabéns! Pelo tema, pelos assuntos escolhidos, pelo formato, pela ótima documentação.

Convido para uma visita e meus flogs:
http://www.flaviorio.globolog.com.br/
http://www.flickr.com/photos/flaviorio/
http://www.fotolog.com/flaviom
e aos de alguns amigos que também se interessam pelo nosso Rio Antigo (siga os favoritos).